-->








-->
Rondônia - Após nova fuga, 220 presos do Ênio Pinheiro são transferidos para outros presídios


Para inibir o risco de novas fugas, a diretoria do sistema prisional, da Secretaria de Justiça de Rondônia (Sejus), disse que 220 apenados foram transferidos do Ênio Pinheiro para outros presídios de Porto Velho. Parte deles foram levados às penitenciárias 470 e Edvan Mariano Rosendo – o Urso Panda.

Ainda segundo a diretoria, a transferência é de caráter emergencial de 30 dias. Hoje, a unidade possui 240 apenados e conta com 280 vagas.

A fuga mais recente ocorreu na última quarta-feira (10). Os detentos teriam pulado o muro do local e também feito um buraco dentro da cela, conforme a secretaria.

Conforme os funcionários do sistema prisional, 130 presos foram para o presídio 470. Com a transferência, a unidade prisional conta no momento com 438 detentos.

Número de presos foragidos


O quantitativo de apenados foragidos na capital diverge. A diretoria do sistema prisional da Sejus confirmou que foram 14 presos. Já agentes penitenciários informaram que, na verdade, foram 28 presos que escaparam: seis de manhã e 22 na parte da noite.

O Sindicato dos Agentes Penitenciários de Rondônia (Singeperon), por sua vez, estima 20 detentos. Essa é a quarta fuga registrada no Ênio Pinheiro desde o início deste ano.

Questionado sobre o motivo das fugas, o diretor do sistema prisional, Sérgio Luiz, reforçou que o estado reconhece que o Ênio Pinheiro é antigo e precário. "O problema do Ênio Pinheiro é estrutural mesmo. Ainda não se sabe o motivo da fuga", disse.

Conforme Sérgio, dos cerca de 60 presos que fugiram das penitenciárias de Porto Velho, 21 já foram recapturados. A outra penitenciária que registrou fuga foi Urso Panda, quando 11 detentos escaparam no início deste mês. "As fugas estão sendo investigadas, principalmente a do Urso Panda. É preocupante porque 100% do monitoramento do presídio é feito por câmera", ressaltou.


O G1 encaminhou um e-mail ao Ministério Público para saber sobre uma possível recomendação sobre o problema. Porém, até o fechamento desta reportagem, o órgão não retornou.

Novo presídio

Os agentes informaram que uma penitenciária será inaugurada. Com isso, os apenados estariam fugindo por "medo de serem transferidos".

A unidade em questão, segundo a diretoria do sistema prisional da Sejus, é a 603, com inauguração prevista para maio de 2019. A promessa do Estado é de que a penitenciária seja "mais rígida".

"É de segurança. Faltam alguns pontos a serem definidos e decididos ainda, como funcionários e o perfil dos presos que vão para a 603. Mas a unidade está pronta", pontuou Sérgio.

Confira abaixo a cronologia de fugas e tentativas desde o início de 2019:

5 de abril – Sete presos fugiram do presídio Ênio Pinheiro, em Porto Velho. A informação foi confirmada pelo Singeperon. O G1 encaminhou um e-mail à Sejus sobre o caso, mas o órgão não respondeu.


2 de abril – Cerca de 11 presos conseguiram fugir do presídio Urso Panda, em Porto Velho. Ao todo, 15 agentes penitenciários estavam de serviço. O Urso Panda possui atualmente com pouco mais de 810 presos.


31 de março – Quase 30 presos fugiram do presídio Ênio Pinheiro. A Sejus não forneceu mais informações ao G1 sobre a fuga. Porém, em nota, disse que a Polícia Militar foi acionada para ajudar os agentes penitenciários de plantão.


27 de março – Cinco menores conseguiram fugir da Unidade de Internação Masculina, em Porto Velho.


25 de março – Ocorre tentativa de fuga em Ji-Paraná (RO). Agentes penitenciários que estavam de plantão descobriram o início de um túnel dentro da unidade prisional. Na ala alterada tinha cerca de 40 presos, que tinham acesso total ao buraco ainda em andamento.


24 de março – Ocorre tentativa de fuga em Cacoal (RO). Agentes penitenciários encontraram cordas feitas com lençóis.


20 de março – 14 detentos conseguem fugir do minipresídio de Cacoal (RO), após cavarem um túnel de aproximadamente quatro metros e pularem um muro de cerca de três metros. Parte deles já foram recapturados.


23 de fevereiro – 10 presos fogem do presídio Ênio Pinheiro, por volta das 22h, conforme a Polícia Militar. Os detentos serraram três barras da cela onde estavam em um dos pavilhões da unidade prisional.



Fonte g1 rondonia


Outros Destaques

-->
Mais Notícias


-->